segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Sem Maneiras

por João Ventura

NE: por pedido expresso do autor, este conto está escrito "à antiga".
 
Ao longo de séculos, a quantidade de informação armazenada foi crescendo exponencialmente. E a necessidade de aumentar a capacidade de armazenamento era permanente.
Para a resolução definitiva deste problema podemos identificar alguns marcos fundamentais:

  1. No seu artigo seminal publicado na Astrophysical Transactions, Tcheng, Ngo e Kobe demonstraram que um buraco negro podia armazenar uma quantidade virtualmente infinita de informação. O problema era: como extraí-la?
  2. Um grupo de mentes sobredotadas a trabalhar num local secreto em Nova Iorque desenvolveu uma extensão da teoria das cordas, de acordo com a qual existiriam ultracordas e infracordas.  Ninguém soube o que fazer com isso até que…
  3. Um matemático louco, internado num hospital psiquiátrico, produziu uma conjectura segundo a qual as ultracordas seriam capazes de extrair ziliões de terabites de informação de buracos brancos, enquanto com as infracordas seria possível recuperar informação ao nível do bit.
  4. Um colectivo de cientistas indianos, trabalhando numa ilha secreta no Pacífico com financiamento de um consórcio de multinacionais, provou que a velocidade da luz não era um limite, ao construir a primeira nave espacial superlumínica. Com esta nave foi possível explorar a nossa galáxia e em poucos meses, em vez de muitos séculos, encontrar o primeiro buraco negro adequado para armazenar informação e o buraco branco com o qual ele comunicava. Um famoso divulgador de ciência disse na altura que “o par buraco negro / buraco branco é como um Dr. Jekyll / Mr. Hyde astronómico.”
  5. Uma ligação foi estabelecida entre a Terra e o buraco negro — entretanto baptizado Arquivo da Terra — e toda a informação acumulada nos muitos milhares de bases de dados do planeta começou a ser despejada nessa ligação.
  6. Em paralelo, uma equipa de astrónomos e físicos quânticos viajou até ao buraco branco e estabeleceu-se à sua volta. Estavam equipados com as suas cordas, das variedades ultra e infra, à espera de uma oportunidade para extrair informação.
  7. No buraco negro foi injectada toda a informação armazenada na Terra desde que havia registos; era uma quantidade de informação colossal! Quando a operação terminou, os cientistas em torno do buraco branco esperavam uma comunicação da Terra antes de começar a utilizar as suas cordas para os primeiros testes dos procedimentos de extracção de informação.
De repente, um arroto enorme, ensurdecedor, de proporções cósmicas, saiu do buraco branco. O tecido do espaço-tempo foi sacudido nas suas fundações e a onda de choque foi sentida a muitos anos-luz de distância.


“Estes buracos jovens não têm maneiras!”, comentaram os Hwyzrs, que viviam na galáxia vizinha, eram bem-educados em extremo, e pediam sempre desculpa, repetidamente, de cada vez que engoliam um planeta, habitado ou não.

Sem comentários:

Enviar um comentário